Seguro de vida resgatável: como funciona e para quem compensa?

O seguro de vida tem ganhado a prateleira de aquisição entre os consumidores brasileiros, sobretudo, depois da pandemia de Covid-19. E a opção pela modalidade resgatável tem sido uma das mais procuradas.

Mas, afinal, o que é o seguro de vida resgatável? Essa modalidade permite que o prêmio (valor pago pelo cliente às seguradoras) seja nivelado durante todo o período. Ou seja, o valor é calculado sobre a idade e a saúde do segurado no momento da contratação e não sofre alteração com o passar dos anos.

“Ele pressupõe o acúmulo de uma reserva matemática para fazer frente ao período em que o risco é maior que o valor pago pelo cliente. Assim, tem a vantagem do acúmulo de parte do valor investido, que pode ser resgatado no futuro, caso o seguro não seja utilizado”, explica Bernardo Castello, diretor da Bradesco Vida e Previdência.

“Os clientes têm procurado por capitais maiores e pela ampliação de coberturas em sua carteira, reflexo de uma maior consciência da necessidade de segurança financeira em um momento importante”, considera Angélica Fernandes, coordenadora de planejamento patrimonial da Manchester, ao afirmar que a empresa observou crescimento de 15,8% na busca por seguros resgatáveis em 2023 na comparação com o ano anterior.

Como funciona?

Hilca Vaz, diretora de vida e previdência da Mapfre, explica que o valor pode ser resgatável a partir de 2 anos, mas quanto mais tempo fica ativa a cobertura, maior o valor do resgate. Na prática, a seguradora aplica o valor mensal pago pelo segurado (prêmio) e, durante a vigência da apólice, ele poderá usufruir dos benefícios e das coberturas do seguro de vida ou, no futuro, optar por resgatar o valor.

“Vale destacar que uma pesquisa realizada pela Capgemini aponta que 40% do patrimônio administrado pelos segurados serão transferidos entre gerações nas próximas décadas, o que demonstra a importância de um bom planejamento de sucessão”, diz Castello.

Ele comenta que, para jovens, os principais atrativos são a previsibilidade de custo e a formação de uma reserva financeira para ajudar em imprevistos, além de garantir o padrão de vida aos herdeiros.

Para clientes longevos, a indicação é para planejamento sucessório e alavancagem patrimonial. “Cabe destacar ainda a liquidez imediata proporcionada aos sucessores, pois a indenização não depende do processo de inventário”, complementa.

Diferença de valores

Ao comparar o seguro resgatável com as opções tradicionais do mercado, é possível perceber uma grande diferença de valores entre as duas modalidades. O seguro de vida resgatável é um produto que possui mensalidade fixa, ou seja, não altera o valor do prêmio de acordo com a alteração da faixa etária.

“De início, o valor do prêmio do seguro de vida resgatável é maior em comparação com o seguro de vida tradicional. Entretanto, vale ressaltar que essa diferença vai diminuindo com o passar do tempo. O resgatável tem também a opção de pagamento anual, única, ou até mesmo por um período definido diferente da vigência da apólice”, afirma Castello.

The post Seguro de vida resgatável: como funciona e para quem compensa? appeared first on InfoMoney.

source

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *