Rio Grande do Sul ainda contabiliza prejuízos causados pelas fortes chuvas (Foto: Mauricio Tonetto/Secom)

Dados de maio da Superintendência de Seguros Privados (SUSEP) mostraram uma deterioração significativa na sinistralidade na maioria dos segmentos de seguros no Brasil devido às enchentes no Rio Grande do Sul, que afetaram o estado durante o fim de abril e maio, trazendo um rastro de destruição no estado.

De acordo com o Bradesco BBI, o seguro de vida foi o único que não mostrou um aumento acentuado na taxa de sinistralidade, com os segmentos de hipoteca e rural sendo os maiores destaques negativos.

Nesse sentido, os dados mostraram tendências negativas para as seguradoras sob cobertura do BBI, particularmente para a Caixa Seguridade (CXSE3) devido à sua grande exposição no segmento de hipoteca, com deterioração significativa nas taxas de sinistralidade em todas as suas principais subsidiárias.

Da mesma forma, em relação à Brasilseg e Porto (PSSA3), ambas as empresas também mostraram deteriorações nas margens de subscrição de 5,4 pontos percentuais (pp) e 4,1 pp, para 38% e 21%, respectivamente.

Baixe uma lista de 10 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de valorização para os próximos meses e anos, e assista a uma aula gratuita 

Além disso, a Caixa Seguridade estima um potencial impacto negativo de R$ 342,2 milhões relacionado ao provisionamento de sinistros de seguro prestamista de sua investida XS1, o que deve se traduzir em um impacto negativo de R$ 123,2 milhões relacionado ao resultado de equivalência patrimonial do 2T24.

Segundo o documento, a XS1, que detém ações das seguradoras XS2 e Caixa Vida e Previdência, recebeu da Caixa Econômica Federal um banco de dados contendo uma lista de pessoas falecidas que figuravam como titulares de contratos de crédito, resultando assim no provisionamento dos sinistros do seguro prestamista entre maio e junho de 2024. A Caixa Seguridade informou ainda que o pagamento aos beneficiários desses contratos ainda estará sujeito à apresentação dos documentos exigidos em até 180 dias, sendo que, ao final deste período, essas provisões poderão ser baixadas e revertidas, embora ainda possam ser reabertas dependendo dos prazos legais.

Com isso, o BBI espera que o anúncio seja visto como negativo pelo mercado, já que o impacto de R$ 123,2 milhões no resultado de equivalência patrimonial da Caixa Seguridade representa 11,2% e 2,8% da estimativa de lucro antes dos impostos de R$ 1,1 bilhão e R$ 4,4 bilhões para o 2T24 e o ano de 2024, respectivamente. O BBI tem recomendação neutra para Caixa Seguridade e preço-alvo de R$ 19.

Já o Itaú BBA avalia que o índice de sinistralidade da Caixa Seguridade subiu para 99% em maio, com um aumento significativo no segmento de Hipotecas (devido às enchentes) e no segmento de Vida de Crédito.

O Itaú projeta um impacto de R$ 20 milhões no resultado final da seguradora devido ao impacto das enchentes, com um impacto adicional de R$ 123 milhões no resultado final devido à maior provisão no seguro de vida de crédito.

BB Seguridade (BBSE3)

O Itaú BBA destaca que o índice de sinistralidade geral do BB Seguridade aumentou em 31 pontos percentuais na base anual para 53%, impulsionado por aumentos acentuados nas linhas de Hipoteca e Rural, impactados pelas enchentes no sul do Brasil.

Em maio, todas as principais linhas de seguros da seguradora mostraram uma diminuição anual nos prêmios emitidos. Por enquanto, o desempenho no trimestre em termos de prêmios sugere um desvio de mais de 10% em relação às estimativas do BBA.

Porto (PSSA3)

A Genial Investimentos comenta que a Porto (PSSA3) apresentou uma deterioração significativa do índice de sinistralidade, chegando a 63% no mês. No entanto, a piora na sinistralidade da empresa é bem inferior aos pares mais expostos as regiões afetadas como a HDI, que apresentou uma sinistralidade de 95,6%.

Além da piora na sinistralidade, a Genial destaca que a Porto apresentou um fraco desempenho nos prêmios emitidos que ficaram estáveis na comparação anual (-0,1%), levando a uma perda de participação de mercado de 0,3 pp na base anual.

Segundo estimativas, esse evento irá resultar em um impacto de aproximadamente R$ 94 milhões no lucro da Porto em 2024, representando cerca de 4% das estimativas para o lucro do ano.

Apesar da queda na estimativa de lucro, a Genial reiterou recomendação de compra e preço-alvo de R$ 35.

Bradesco Seguros

O BBA destaca que o índice de sinistralidade diminuiu 20 pontos percentuais na base para 35%.

Segundo o BBA, apesar do impacto das enchentes nas linhas de Auto, Residencial e corporativas, a empresa mais do que compensou isso com uma reversão nas provisões no seguro de Vida e Vida de Crédito, ambos mostrando um índice de sinistralidade negativo de 23%.

“O lucro líquido de maio foi afetado por sinistralidades mais altas na operação de automóveis, enquanto Vida e Previdência, apesar de um índice de sinistralidade mais baixo, ainda viu uma queda na base anual devido a maiores reversões no ano anterior”, explica BBA. Os números do trimestre até a data mostram uma queda de 34% no lucro da operação de automóveis e uma queda de 26% na operação de Vida e Previdência.

The post Efeito de enchentes no RS começa a aparecer em seguradoras da B3; veja mais afetadas appeared first on InfoMoney.

source

By game

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *